Google+ Followers

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Para Renata



Eu tento me erguer

Às próprias custas

E caio sempre nos seus braços

Um pobre diabo é o que sou...

Um girassol sem sol

Um navio sem direção

Apenas a lembrança

Do seu sermão...

Você é meu sol

Um metro e sessenta e cinco

De sol

E quase o ano inteiro

Os dias foram noites

Noites para mim...

Meu sorriso se foi

Minha canção também

Eu jurei por Deus

Não morrer por amor

E continuar a viver...

Como eu sou um girassol !!!

Você é meu sol...

Eu tento me erguer

Às próprias custas

E caio sempre nos seus braços

Um pobre diabo é o que sou...

Um girassol sem sol

Um navio sem direção

Apenas a lembrança

Do seu sermão...

Morro de amor

E vivo por aí

Nenhum santo

Tem pena de mim...

Sou agora

Um frágil cristal

Um pobre diabo

Que não sabe esquecer

Que não sabe esquecer...

Um comentário:

renatafitti disse...

Um metro e sessenta e oito de sol...
Seus dias serão sempre iluminados!
Te amo!!